História
MislâniaSoares123
6

Qual as diferenças entre os Patriarcas e os Juízes na história dos Hebreus?

+0
(2) Respostas
alexandreeugeni

Patriarcas:Por volta do século XIX a.C.,os hebreus viviam ao redor de Ur no sul da Mesopotâmia .Nesse período, os hebreus eram comandados por chefes denominados patriarcas.De acordo com o Tanack por volta do século XVIII a.C. o povo hebreu partiu de Ur,conduzindo pelo o patriarca Abraão ,e se estabeleceu em Canaã.Era uma região que ficava a noroeste da Mesopotâmia, próxima ao mar Mediterrânio. Por quase 3 séculos os hebreus viveram em Canaã.POr volta de 1750 houve uma seca em Canaã e tiveram que se mudar e foram pro Egito que ficaram sendo escravos por volta de 4 séculos. Juízes:De volta a Canaã os hebreus tiveram que lutar contra os povos que já estavam ali como os cananeus e os filisteus.A luta pela reconquista de Canaã duram cerca de 2 séculos. Durante parte desse período os hebreus foram governados por líderes que eram ao mesmo tempo chefes políticos, militares e religiosos.Trata se dos chamados juízes . Eles não dispunham ,porém e uma estrutura administradora regular.

JoaoHenrique5

O povo hebreu é proveniente da região Palestina, região atualmente próxima ao Líbano, ao Deserto da Arábia e à Síria. Sua localização estratégica a transformou em um dos principais entrepostos comerciais do mundo antigo e o extenso Rio Jordão abrigou a grande maioria das cidades fundadas na região. Entre os principais povos que maior influência exerceu sobre o território palestino, damos maior destaque aos hebreus e os palestinos. Esses dois povos por muito tempo disputaram a hegemonia territorial política da região e, até hoje, protagonizam um dos mais antigos conflitos da história. Os hebreus têm origem semita e se consolidaram ao longo do Rio Jordão praticando atividades agro-pastoris. Foi aproximadamente no II milênio a.C. que o povo hebreu passou a organizar um movimento populacional de motivação religiosa: a busca da “Terra Prometida”, região equivalente ao território da Palestina. A sociedade hebraica deste período era essencialmente patriarcal. Entre os principais líderes se destacava Abrão, que conforme o relato bíblico seria o responsável por conduzir os hebreus para região de Canaã. De acordo com algumas pesquisas, a chegada dos hebreus à Terra Prometida teria sido consolidada durante o século XVIII a.C.. Nessa região haviam diferentes povos fixados como os filisteus, cananeus, amalecitas, edomitas, moabitas e arameus. Aproximadamente em 1750 a.C., uma grande seca desestabilizou a economia hebraica, forçando-os a se deslocarem em direção ao Egito. Chegando à região do Delta do Nilo, os hebreus mantiveram forte contato com os hicsos, que dominavam a região naquele período. A relação amistosa com os hicsos chegou ao fim quando os egípcios dominaram a região e passaram a controlar os hebreus enquanto escravos. Somente em 1750 a.C. , os hebreus fugiram do Egito sobre a liderança de Moisés. Esse importante episódio da civilização hebraica ficou conhecido como Êxodo e iniciou uma extensa fase de peregrinação do povo hebreu rumo à região Palestina. Durante esse período, de acordo com a narrativa bíblica, os hebreus empreenderam diversas lutas que restabeleceram a hegemonia hebraica na região Palestina. Josué, sucessor do líder Moisés, foi responsável por dividir os antigos clãs em doze tribos distintas. O contato com os povos vizinhos influenciou os costumes e as tradições hebraicas. Para evitar a desunião religiosa e política do povo hebreu, o sistema de organização política dos hebreus foi posteriormente sucedido pelos juízes, que controlavam as questões militares e religiosas do povo hebreu. Entre os principais juízes estavam Jefté, Gedeão, Sansão e Samuel. Por volta de 1000 a.C., o processo de centralização política dos hebreus chegou a seu ápice com a instituição de um governo monárquico.

Adicionar resposta